Florianópolis: quarta, 31 de dezembro de 2003.

O último dia do ano começa cedo. O ônibus chegou às 6 horas! Tratamos de tomar café para dar mais um tempo pro Guiga. Depois descobri que o telefone acordou todos na casa… Foi mal, gurizada!

Ainda na rodoviária, o fato engraçado do dia: eu em pé, com um fio partindo do bolso e plugado na parede, carregando o meu celular que tinha encerrado a bateria, encostado próximo ao banheiro feminino do Terminal Rita Maria.

O dia nublado não evitou a nossa ida à praia. Pegamos um sol morno, mas inclemente. A água estava ótima como sempre está em Jurerê. Resolvemos alugar caiaques. Ricardo e Guilherme em um, Thiago e Marco Andrei em outro. Aprendi rápido a remar com o Thiago, enquanto os guris viravam o seu caiaque de cinco em cinco minutos, sob a alegação do bote estar desnivelado. Só tava para escutar o Ricardo a toda a hora: “Não! Desvira, Guilherme!” 🙂

De noite, jantamos um peixe ensopado, do nosso gourmet preferido (o Ricardo, é claro!) e ficamos esperando a hora de estourar as champanhas. Aprendi a jogar Magic, o meu mais novo vício, que é um jogo de cartas muito legal e fácil.

23:30h. Corremos para a praia para nos despedirmos de 2003, brindando com Volpi, Asti e morangos.

Adeus, 2003! 2004 nos espera!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.