Morre o professor Luiz Lopez

Leio hoje no Correio do Povo que já fazia um tempo que o Lopez estava internado por causa de uma pneumonia. Excelente cabeça, péssimo estado de saúde. É uma pena que muitos cientistas se dediquem tanto a seus estudos (no caso dele, a História) e esqueçam de cuidar de sua vida pessoal.

As aulas do Lopez foram o ponto alto de minha passagem pelo curso de História na UFRGS. Estudei com ele História da Cultura. Ele tinha especial gosto pela música erudita. O que eu mais gostava era o seu interesse por estudar não só a forma musical, mas também todo o contexto sócio-cultural-político em que ela estava inserida, e as possíveis associações entre estes dois pontos. Várias vezes fiquei discutindo com ele depois do período, fascinado pelo assunto e por seus discursos. Ele foi um dos poucos professores que posso chamar de Mestre, não só pelo conhecimento profundo, mas pela paixão por sua ciência e por saber passar aos seus alunos esta paixão. Perdemos uma grande cabeça, uma mente brilhante. Lamento muito esta perda.

O Lopez dirigiu muito tempo a Discoteca Pública e tinha projetos sensacionais como as Audições Comentadas e o Vídeo-Debate, dos quais me penitencio por não ter participado de mais. Era historiador, mas era mais conhecido por suas aulas em cursinhos, principalmente no Unificado.Foi autor de vários trabalhos a respeito de Globalização e Neonazismo, temas bastante atuais.

Lopez, teu trabalho será lembrado e servirá de inspiração e referência para gerações futuras. Apesar de não acreditares em religião, me despeço com a certeza de que cumpriste tua missão neste mundo de maneira impecável. Descansa em paz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.