Excesso de zelo

Chega o rapaz no trabalho com seu notebook, aquele que não faz muito que ele colocou as mãos. Solenemente abre-o sobre a mesa e chama os mais próximos para observarem o incrível brilho do aparelho. Deveras reluzente, praticamente um espelho.

– Limpou?

– É… passei cera de carro pra dar brilho!

Um comentário em “Excesso de zelo”

Deixe uma resposta